terça-feira, 30 de junho de 2015

CRIANÇAS: GERAÇÃO ESPERANÇA



O PROJETO GERAÇÃO ESPERANÇA é comprometido com o propósito de anunciar as crianças de 4 a 16 anos o amor de Deus e ensinar a elas o caminho da Salvação em Cristo Jesus. "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele". Pv. 22:6. 

A base da personalidade da criança é formada logo nos primeiros anos de vida. Portanto, a criança está aberta para conhecer a Jesus e andar nos seus seus caminhos por toda a vida. 

Vivemos em uma sociedade em que milhares de crianças estão sendo negligenciadas e sofrendo abandono, fome, nudez, violência, vivendo a margem da sociedade e tendo seus direitos negados ainda que estes sejam garantidos e positivados na Constituição Federal. 

O inimigo tem usado a mídia como forte aliado para destruir a infância de nossas crianças e desta forma a infância está acabando mais cedo e a inocência é substituída por uma série de maldades e sentimentos perniciosos, pois está sendo semeada na mente destas crianças a semente de morte. 

Precisamos ATIVAR na mente das nossas crianças a disposição em crer no Deus Verdadeiro e Poderoso, que criou os céus e a terra, formou o homem à sua imagem e semelhança para o seu louvor e glória.

Precisamos OLHAR para cada criança como um discípulo em potencial, capaz de seguir a Jesus e fazer a diferença na sua geração. É uma pena que em muitas igrejas a EVANGELIZAÇÃO das crianças não é prioridade e o departamento infantil é tido como um depósito de crianças, para que assim não incomodem nos cultos. 

O PROJETO GERAÇÃO ESPERANÇA tem como finalidade a SALVAÇÃO, O CRESCIMENTO E O BEM-ESTAR da criança e adolescente, pois Jesus disse: "Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus". Mateus 19: 14. 

"Assim, também, não é vontade de vosso Pai, que estás nos céus, que um destes pequeninos se perca". Mateus 18:14. 

Vamos nos levantar por esta grande e nobre causa, investir tempo nesta terra fértil e contemplar uma multidão de adoradores surgindo desta GERAÇÃO DE CRIANÇAS. 

"Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos". 
                                                    





                           

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Nosso posicionamento com relação aos questionamentos levantados na Consulta Realidade Sertaneja: Ontem e Hoje


1. Quais os três principais desafios para a evangelização do Sertão nos dias de atuais? 
- Falta de obreiros (sem dúvida, o principal e bíblico motivo); 
- Falta de "consciência missionária sertaneja" no coração das igrejas dos grandes centros urbanos. Ex.: IPB Mata da Praia de Vitória do ES, Oitava IPB de Belo Horizonte e IV IPB de Garanhuns têm esta consciência e são canais de constantes movimentos de apoio para o Sertão; 
- Fixação dos obreiros que são discipulados no Sertão. Muitos obreiros que são discipulados no Sertão acabam sendo "sequestrados" pelas igrejas que têm mais condições ($). 

2. Quais os três maiores problemas que a igreja sertaneja enfrenta? 
- Falta de preparo: Boa parte dos obreiros sertanejos demonstram não ter preparo suficiente; 
- Igrejas e obreiros mal equipados; 
- Consolidação dos trabalhos: Plantar é fácil, consolidar é outra história. É preciso que obreiros e parceiros tenham consciência deste fato. 

3. Que iniciativas estratégicas podem ser marcantes para a evangelização do Sertão? Citaremos 3. 
- Dimensionar o problema: As denominações e agências missionárias sertanejas trabalham no escuro, por não terem ideia da real dimensão dos desafios; 
- Enviar obreiros bem preparados e bem equipados; 
- Assistir integralmente o campo, supervisionando e pastoreando os obreiros, e disponibilizando sustento e ferramentas suficientes. 

4. Quais os tipos de ministérios que o Sertão mais precisa? 
- Evangelismo: Tudo parte da pregação do Evangelho e este deve ser feito nas mais diversas situações, não apenas dentro da igreja (templo) ou ocasiões especiais;
- Discipulado: Ovelhas gerando ovelhas que geram ovelhas; 
- Oração: A base de tudo. 

5. O que o grupo acha da criação de uma rede de instituições que trabalham no Sertão? Em que áreas essa rede deve trabalhar? Excelente ideia, desde que a rede não venha a ser um concorrente, ou seja, que ela atue somente como facilitador do processo. Que seja um meio e não um fim. 

Áreas de atuação:

- Criando um BANCO DE DADOS, atualizando e disponibilizando informações as partes interessadas; 

- Promovendo INTEGRAÇÃO entre igrejas, obreiros e missões que atuam no Sertão; 

- Facilitando ATIVIDADES INTERDENOMINACIONAIS para edificação e comunhão (congressos, simpósios, etc); 

- Criando CANAIS DE DIVULGAÇÃO das ações que estão sendo desenvolvidas em prol da evangelização do Sertão Nordestino; 

- Construindo PONTES entre igrejas dos grandes centros urbanos, empresas, ONG's e outras entidades e pessoas afins. 

Marcos Sal da Terra.